Pesquisa Nibelung´s Alliance

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Batalha de Stamford Bridge - O Poderoso guerreiro sem nome



Olá Galera hoje deixarei para você uma grande história, que diferente das demais, ele foi grande, Morreu como guerreiro, mas seu nome não é conhecido, o que podemos fazer é passar sua história adiante!



Batalha de Stamford Bridge - 05 de Setembro de 1066

Tudo começou no início do ano, quando o rei Eduardo, o Confessor bateu as botas sem primeiro pregar herdeiro vivo no reino da Inglaterra. O trono ficou vago e muitos homens almejavam reinar a ilha Britânica. O anglo-saxão Harold Godwinson tomou a coroa para si, mas, o Rei da Noruega, um Viking maciço conhecido como Harald Hardrada e O Rei Guilherme da Normandia também apostaram na reivindicação sobre o trono recém-desocupado.
Harold Godwinson anunciou-se rei. Em semanas uma horda de guerreiros vikings sanguinários navegou em trezentos navios de guerra, para a Inglaterra. Imediatamente rios de sangue começaram a correr.
Em pouco tempo, os exércitos de Mércia e Nortúmbria marcharam diante de uma fraca tentativa de conter a onda de invasão. Ambas as forças foram rapidamente esmagadas em um frenesi de batalha onde os machados ferozmente balançavam manchados de sangue.
A cidade de Scarborough foi saqueada, pilhada, derrubada e queimada. Naquele momento parecia pouco o que o novo rei poderia fazer para diminuir a destruição perpetrada pela insanidade do exército viking.
Porém, todo o exército saxão se reuniu e marchou para o norte e cobriram 180 milhas em quatro dias. Os líderes nórdicos não esperavam a rápida mobilização saxônica e foram pegos em seu acampamento militar em Stamford Bridge, desprevenidos. Quando os vikings notaram o horizonte vivo com bandeiras esvoaçantes e com o aço reluzente de cinco mil soldados inimigos, era tarde. Um terço de seu exército, a quase um dia de marcha de distância ainda estava à espera com seu equipamento de volta aos navios de guerra.
O exército saxão avançou brutalmente no pequeno acampamento Viking no lado oeste do rio Derwent, cortando os escandinavos despreparados em pedaços. Aqueles que não foram imediatamente reduzidos a pilhas de membros decepados e carne derretido tentaram fugir através da ponte de Stamford e juntar-se com o resto de seus aliados na margem leste, a fim de reagrupar e montar algum tipo de resistência significativa. Com os guerreiros vikings abatidos ou correndo por suas vidas, as forças saxãs preparam-se para sobrepor ao rio pela ponte. Era certo que os defensores da Inglaterra destruiriam os invasores nórdicos de uma vez. No entanto, mesmo com o exército de nórdicos cambaleando e em completa desordem, a vitória não viria tão facilmente para o exército saxão.
Correr um chefe Viking geralmente só poderia levar a duas coisas: sentimentos feridos e uma copiosa quantidade de derramamento de sangue.

Posto sobre a ponte estava um homem. Um Berserker Norueguês gigante silenciosamente examinando o exército saxão, firmemente agarrado a um grande machado. Um grande e resistente machado em mãos calejadas . Um herói solitário Viking com autorização concedida pelo seu rei para morrer honrosamente em combate, encarregado de defender a ponte estreita e ganhar tempo para seus irmãos para reorganizar. Seu rosto estava escondido por um elmo imponente - placas de metal escondendo o rosto como uma máscara, seus olhos selvagens espiando pela escuridão como órbitas marcantes de fogo em brasa. Um monstro vivo, enviado dos recessos mais escuros do próprio submundo para vingar-se brutalmente de qualquer um, corajoso ou tolo o suficiente, que tentasse atravessar a ponte e cruzar por ele. Para encarar o desafio mortal, teria de ser alguém com mais bolas do que bom senso, para testar sua ira.
A força total do exército anglo-saxão cobrou a ponte , determinado a libertar esta besta colossal de seu posto através do simples peso de seus números, mas a passagem estreita sobre as águas turbulentas do rio Derwent era apenas grande o suficiente para quatro homens ficar lado a lado, e seu guardião foi inabalável em sua resolução. O primeiro posto de combate impeliu contra o Nórdico e foi arremessado contra um muro cheio de espinhos duros da ponte.

Os antigos cantos de heróis de guerra contavam sobre o destemido Viking, quando ele operou terrível destruição sobre os lacaios saxões apreensivos e excedidos a sua capacidade. Seus ataques selvagens derrubaram até mesmo os mais bravos guerreiros com um único golpe, derrubando campeões poderosos com a mesma facilidade sem esforço, enquanto todos os ataques que penetraram as defesas ágeis não conseguiram feri-lo significativamente ou até mesmo penetrar sua pele aguerrida. Espadas quebraram no impacto com a sua cota de malha, golpes terríveis choveram sobre o peito e os braços, não conseguiram obter a menor careta de dor, e este bárbaro feroz marcou uma faixa de destruição em seu rastro, atravessando esses guerreiros experientes. Apêndices e desmembramento de corpos decapitados espalhados pelo campo de batalha, o próprio rio corria vermelho com o sangue de homens caídos.
Sua feição era viva e alegre com a cobiçada determinação – o sangue de um verdadeiro Berserker Viking, os dentes cerrados estavam à mostra, como as presas de um lobo raivoso , sua raiva alcançava a níveis desumanos ... um homem sem medo contra cinco mil inimigos, segurando a ponte até a morte.

Durante quase uma hora este lutador aguenta firme e sozinho, atravessando os ingleses como faca quente na manteiga. Depois de assistir a este homem desencadear caos tão brutal, um guerreiro saxão inteligente e sensato decidiu não experimentar e testar a força deste bárbaro. Ele flutuou dentro de um barril pelo rio, planejando passar por baixo da ponte. Ele enfiou a lança para cima através das fasquias do pavimento, atingindo o Viking em seu único ponto fraco – suas bolas.
Para esse guerreiro Viking invencível, uma ferida de lança no saco era a única coisa que poderia pará-lo. Como ele caiu de joelhos, lamentando sua situação infeliz, os saxões derramaram-se sobre a ponte para o campo de batalha Norueguês agora organizado. O Berserker foi abordado com um golpe final, morto começou a sua jornada espiritual através da ponte do arco-íris para Valhalla, onde ele iria passar a vida após a morte nos salões Suntuosos, bebendo e treinando durante a eternidade ao lado de Óðinn e esperando por sua oportunidade de conquistar os seus inimigos em pedaços mais uma vez no fim do mundo. Com seus campeões finalmente mortos, as linhas Viking eventualmente desmoronaram a tantos saxões vingativos. Durante a batalha , o rei Harald Hardradi da Noruega foi atingido na garganta por uma seta maldita, e a influência dos Vikings sobre a coroa britânica foi quebrada para sempre.

A história nunca registrou o nome do insano guerreiro que lutou tão ferozmente neste dia, mas as canções de skaldos e as Crônicas Anglo-Saxônicas lembram de seus atos. Quando ele finalmente sucumbiu a suas numerosas feridas e caiu por terra, mais de quarenta soldados saxões jaziam mortos aos seus pés, e dezenas de feridos ficaram impotentes rastejando pela grama grossa na margem do rio, aleijados pelo ataque selvagem deste Berserker Norueguês, balançando um machado duplo. A força total do exército Inglês tinha sido completamente interrompida pela força de um homem – o Viking sem nome na Ponte de Stamford.



Peguei o post no site do Ensífero Vigil

Fonte: Crônicas Anglo-Saxônicas, Saga dos Reis da Noruega



Um comentário:

  1. A história é realmente muito boa, só uma pequena correção: Duque* da Normandia, ele era subordinado ao rei da França e foi nessa vitória Normanda ( que também possuíam antecessores vikings por sinal, a Normandia era uma "colônia" dinamarquesa, concedida pelo rei Carlos, o simples. se não me engano ) que se iniciaram os atritos entre Inglaterra e França. Infelizmente o povo Normando não possui mais quase nada de cultura viking, esse material foi destruído durante a revolução francesa.

    ResponderExcluir